BoituvaSP
Artigo publicado por Claudinei Soares - 20/06/2013
Manifestação em Porto Feliz sai do controle e perde o foco
"A organização tinha definido que a caminhada seguiria até a praça da Matriz. Manifestantes foram até a rotatória e a Prefeitura."
Manifestação em Porto Feliz sai do controle e perde o foco - BoituvaSP O que era para ser uma manifestação controlada em apoio a todas as outras que estão sendo feitas pelo país perdeu totalmente o foco. O manifesto, organizado em um evento criado na rede social facebook, intitulado de “VEM PRA RUA PORTO FELIZ” estava previsto para sair às 17h em frente à Câmara Municipal e seguir até a praça Dr. José Sacramento e Silva (Matriz), porém, não foi o que aconteceu.

Das 1.232 pessoas que confirmaram presença no evento, cerca de 200 compareceram. O que foi necessário para que a manifestação saísse do controle.

O trajeto foi totalmente alterado. Depois de ter seguido até a praça, os manifestantes desceram até a rotatória Élcio Correa de Moraes, sentaram na rua – impedindo o trânsito local - e começaram a gritar algumas palavras de ordem como “a rua é nossa” ou “o povo está cansado de ser muito roubado”. Um grupo formado por cinco ou seis adolescentes se aproveitou da situação e começou a subir em placas de sinalização, chutar alguns veículos que passavam pelo local e alguns portões.

Após isso, novamente seguiram caminho até a praça, onde permaneceram por um certo tempo. Logo em seguida voltaram pela segunda vez na rotatória e tentaram seguir até a casa do Prefeito Levi Rodrigues (PSD), porém, mudaram de ideia e foram até a Prefeitura Municipal, onde deixaram cartazes como “sem corrupção, mais saúde e educação” e “quanto mais calados, mais roubados”, espalhados pela calçada, finalizando a manifestação por volta das 19h15.

Por segurança, alguns comerciantes fecharam as lojas mais cedo. A Guarda Civil Municipal (GCM), a Polícia Militar (PM) e os Agentes de Trânsito acompanharam os manifestantes durante todo o tempo. Segundo o Capitão da PM, Marco Antônio Correa Ramos, de forma geral não houve confusão. “Nada de grave, nem danos ou depredações de patrimônio público ou particular. O povo fez a vez e a voz deles para exigir os seus direitos. Foi tudo tranquilo”, disse.

O verdadeiro objetivo

Um dos organizadores da manifestação, Fernando Moreno, disse que o intuito era ir para a rua para protestar contra o sistema. “O ato não é contra o Prefeito ou Governador. O que tem que entender que está errado é o sistema, não a nossa cidade”, conta.

Mesmo com a situação um tanto quanto descontrolada, alguns manifestantes compareceram por uma boa causa. Fábio Viegas Pereira de Proença – mais conhecido como Corvo – disse que não é um ataque aos governantes, mas sim ao sistema. “Eu só quero que o Brasil acorde de verdade. Cada um tem uma causa. Vamos derrubar um monte de cada vez. Pelo visto o movimento não conseguiu chegar a um denominador comum ainda. Mas Porto Feliz ter uma mobilização dessas, só pela consciência, em minha opinião já é um progresso”, conta.

O engenheiro, Rodrigo Cresti, disse que as reivindicações que estavam sendo feitas em Porto Feliz seguiram basicamente o modelo nacional. “Demorou para o povo sair na rua e reclamar. Não é só por 20 centavos, mas por toda a situação que a gente se encontra, com todo roubo que tem, uma saúde precária, uma segurança pública inexistente, uma situação que não dá mais para aguentar”, finaliza.
Fonte: http://www.revistaviu.com.br

veja também
Boituguia
BoituvaSP
BoituvaSP 2017 - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por BoituvaSP