BoituvaSP
Artigo publicado por Henderson Barbosa - 02/06/2013
Radiobrás mantém 17 imóveis sem uso, informa Estadão
"A reportagem foi realizada com base em dados obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação"
Radiobrás mantém 17 imóveis sem uso, informa Estadão - BoituvaSP O governo federal mantém 17 imóveis da Radiobrás, empresa pública extinta em 2008, em quatro capitais e em Brasília. O valor dos espaços somados poderia chegar a R$ 73,5 milhões, de acordo com levantamento feito pelo jornal Estado de S. Paulo. Mesmo sem uso, o custo anual para manutenção das propriedades é de R$ 83 mil.


Imóveis que pertenciam à Radiobrás estão sem uso
(Imagem: Reprodução)
A reportagem foi realizada com base em dados obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação. Todo o patrimônio da Radiobrás, assim como seus funcionários, foi incorporado pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC), vinculada à Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, em abril de 2008.

Os apartamentos, salas e o terreno que compõem o patrimônio abandonado são, portanto, responsabilidade da EBC, que, diferente do Estadão, estima o valor dos bens em R$ 66 milhões. A maioria dos imóveis foi fechada em 1999, quando foram extintas as sucursais da Radiobrás em Belo Horizonte, Manaus, Porto Alegre e João Pessoa. Nestas capitais, onze salas comerciais precisam de reformas gerais.

Ex-diretores da empresa continuaram usufruindo de apartamentos funcionais na Asa Sul, área muito valorizada em Brasília, durante cerca de 10 anos após o fechamento da sucursal da Radiobrás. Um deles, de três quartos e 110 metros quadrados, foi desocupado apenas em março passado. De acordo com a EBC, os imóveis estão desocupados e são objetos de processos de penhora. A empresa ainda informou que autorizou o uso dos apartamentos por ex-funcionários mediante pagamento de "taxa de ocupação", cujo valor não foi informado.

A EBC estuda as possibilidades de venda, locação ou mesmo de cessão dos bens para serem usados por outros órgãos do governo. Alguns imóveis que eram da Radiobrás estão cedidos para uso, por cinco anos, para a Advocacia-Geral da União em Santa Catarina e para a Fundação Cultural Piratini de Rádio e TV, em Porto Alegre.

veja também
Boituguia
BoituvaSP
BoituvaSP 2018 - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por BoituvaSP